Páginas

sexta-feira, 9 de agosto de 2013

Doce Alice-Conto Erótico


Sempre tive fantasias secretas com mulheres, mas poucas vezes pude realiza-las.
Certo dia quando eu estava deitada e super relaxada em minha cama de pernas abertas me masturbando, minha amiga entra no quarto sem bater na porta e me pega no flagra, fiquei super constrangida, mas ela disse:
- tudo bem, espero que já tenha gozado
Eu não sabia o que fazer, queria ser tragada pela terra, ou até mesmo ser abduzida por alienígenas.
- Mas eai, qual é a boa pra hoje? Alice pergunta em tom descontraído.
- Não tenho nada em mente! tem alguma sugestão? 
- Tenho sim.. 
ela respondeu com um olhar super malicioso, enquanto me olhava dos pés a cabeça, pude perceber também que estava mordendo o lábio inferior.
- E então, o que vamos fazer de tão especial? 
- Venha comigo e ira descobrir. -respondeu erguendo uma sombracelha.
Quando falou isso tive certeza que aquela bela mulher tinha ótimos planos para nós duas.
     Tomei um rápido banho, coloquei um vestidinho branco super colado e provocante, e descemos até a garagem do meu prédio, onde estava meu carro. Quando eu desativei o alarme dele, ela disse:
- Hei, nada disso! vamos no meu.
Então concordei e saímos rumo ao desconhecido. Desconhecido para mim, pois ela sabia muito bem onde estávamos indo.
- Nossa! agora que percebi.. Como você esta gata Marcela!
Fiquei super constrangida com aquele elogio, mas admito que meu ego subiu ao nível máximo. A minha vontade era de foder ela ali mesmo, naquele carro. Ela é uma bela morena de olhos verdes, corpo escultural e um cabelo que vai até a cintura.. e que cintura. Um conjunto perfeito.
Mas eu não fico para trás, sou uma loira de dar inveja a qualquer uma. Tenho 1,72 de altura, olhos azuis, gostosa modéstia a parte.
  Quando olhei pra ela, percebi que ela tinha levantado um pouco sua saia, e deixado sua calcinha rosa cheia de lacinhos aparecer de proposito, ela estava acariciando sua vagina. Aquilo me deixou completamente molhada, suspirei tão alto que ela parou imediatamente e deu uma risadinha.

- Pronto! Chegamos. -disse Alice descendo do carro
Eu realmente fiquei desapontada e decepcionada quando avistei o shopping. Poxa! pensei que íamos transar gost
oso em algum lugar super elaborado, mas não… ela me trouxe para fazer compras. Eu não preciso renovar meu armário, preciso de sexo.. muito sexo. -Pensei suspirando de decepção. 
 - Venha! -disse Alice em tom provocativo
 Fui caminhando ao lado dela, desenganada já. 
Quando estávamos caminhando no corredor do shopping que corta a praça de alimentação com o banheiro sinto ela me puxar pra dentro do banheiro, de inicio fiquei assustada, mas quando ela me sentou em cima da pia e começou a me beijar eu relaxei, quer dizer… me empolguei! 
Aquele beijo me envolveu de tal forma que eu desejava que nunca terminasse. Nossa eu já estava a ponto de bala, comecei a beijar seu pescoço enquanto ela levantava minha saia.. Ela não parava de arranhar minhas coxas.
Eu mordia seu pescoço, ela voltou a me beijar, brincava com a minha língua, e eu dava leves mordidas em seus lábios, parei o beijo e desci da pia enquanto ela tirava minha roupa e logo após a sua.
Encostei ela de costas para mim na parede, lambi meu dedo indicador e comecei a enfia-lo lentamente em sua bucetinha linda. Ela começou a se contorcer. Coloquei mais dois dedos na sua xota molhada, só pra ver ela gemer alto.
- Isso! vai mete com força deliciiiiiiiiiiiiiia.
Eu me deliciava com aquilo. Comecei a fazer um vai e vem, e em seguida passei a fazer movimentos circulares naquela xaninha deliciosa!
Parei por alguns instantes, coloquei ela em cima da pia e abri suas pernas, comecei a chupa-la freneticamente, chupava e ao mesmo tempo brincava com seu grelinho, ela ficou louca de tanto prazer, gemia tão alto que fazia meu corpo todo estremecer..
Continuei chupando aquela delicia! Quando ela gozou em minha boca me arrepiei.
-Nossa! que delicia amor, agora é sua vez de gozar gostoso!
Ela me colocou de quatro e começou a me foder com aqueles dedinhos mágicos. Nossa, ela me comeu tão gostoso, era um prazer tão grande que eu nunca havia sentido com homem nenhum.
- Vai vadia, mete mete.. vai, me faz gozar gostoso! aiiiiii
Ela parou e começou a me chupar feito louca.
- Isso! -disse mordendo seu ombro
Ela me chupou tão gostoso, e ao mesmo tempo brincava e dedilhava meu grelinho.
Eu gemia como doida, estava quase gozando quando ela me deitou no chão e logo em seguida deita em cima de mim, começamos a nos roçar uma na outra, ela esfregava aquela xota saborosa na minha, fui a loucura! A danada sabe como matar alguém de tanto prazer! que tesão.
Ela gemia em meu ouvido, gozamos juntas uma esfregando o grelinho no grelinho da outro. Que gozada! A melhor da minha vida!
Nos olhamos nos olhos suspirando juntas, e por fim demos um longo beijo..



http://c-ontos-eroticos.tumblr.com/

2 comentários:

Sr. Wally disse...

Adorei. Sem inspiraçao para escrever os meus. Bjos, boa semana!
;~]

Fanzine Episódio Cultural disse...

REGULAMENTO DO “IX CONCURSO PLÍNIO MOTTA DE POESIAS”

A Academia Machadense de Letras (Machado-MG / Brasil) comunica a realização em novembro de 2013 de seu IX Concurso de Poesias. As inscrições encerram-se no dia 14 de outubro (2013). Para receber gratuitamente o regulamento em arquivo PDF, entre outras informações, favor entrar em contato através do e-mail: machadocultural@gmail.com

Obs (PS): O tema é livre e aberto a todos de Língua Portuguesa e Espanhola e a taxa de inscrição é de R$5,00 pode ser enviada dentro do envelope.

Favor verificar o recebimento do regulamento em pdf e jpeg. Estarei aqui para novos esclarecimentos. Caso sua poesia seja classificada e você não puder aparecer, a Academia indicará um membro para declamá-la.
O concurso será realizado no dia 09 de novembro, às 20:00hs no Anfiteatro da Prefeitura Municipal de Machado-MG.