Páginas

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Possuídos pelo prazer


A porta abriu violentamente batendo forte contra a parede. A única luz que iluminava o interior do apartamento era da fraca lâmpada do corredor. Minha jaqueta voa para o sofá, sua bolsa cai no chão e a porta fecha com um barulho alto. Suas unhas arranham meu tórax freneticamente no breu completo. As chaves caem num canto qualquer da sala. Os sons dos nossos beijos vorazes e nossa respiração ofegante são os únicos sons da noite. Você me joga no sofá com força e logo monta no meu colo. Suas mãos seguram meu rosto e seus lábios encontram os meus no escuro. O gosto do vinho que tomamos se dilui em nossa saliva. As línguas se entrelaçam sem pudores. Um beijo quase violento tamanho o tesão. Minhas mãos sobem rápidas por suas pernas lisas trazendo o vestido junto com elas até seu quadril. E você, safada, ri da minha surpresa por te descobrir já sem calcinha. Minha camisa é arrancada com pressa e suas unhas se cravam em minha pele profundamente.
Levanto, te trazendo atada a mim com as pernas em torno de minha cintura. Sua boca colada à minha com fúria e volúpia. Pressiono você contra a parede gelada do corredor e você fica de pé agarrando meu cacete com vontade. Arranco teu vestido por cima de tua cabeça e o jogo no chão. Você me empurra contra a parede oposta com violência. O baque surdo de minhas costas chocando contra a superfície gelada é seguido dum gemido meu de prazer e dor enquanto suas unhas rasgam meu peito. Meio peito bate forte com a adrenalina e você desafivela meu cinto tirando toda minha roupa. Ávida, você tenta abocanhar todo meu membro de uma só vez. As unhas afiadas descem por minhas pernas. O vai e vem afoito de sua boca me deixa impossivelmente duro e puxo você pelo cabelo. Lasco um beijo na boca molhada ainda lhe segurando pelo cabelo com força. Pressiono meu corpo contra o teu lhe prendendo. O membro duro latejando de desejo louco por ti. Agarro suas pernas colocando-as em torno da minha cintura. Seu sexo úmido logo é invadido pelo cacete do teu macho. Você geme alto de prazer quando entro completamente e acelero o ritmo. As unhas se cravam com força em minhas costas arrancando um gemido de mim. Você morde, arranha e mela meu corpo enquanto aperto sua bunda com tesão. Seus gemidos de gozo me atiçam loucamente e sei – por você escorrer pelo meu membro – que logo inundarei sua bocetinha quente. Nossos gemidos se fundem num só e explodimos juntos num orgasmo. E, deitados no chão do corredor, olhamos para o quarto iluminado pela luz da lua. Com a cama a poucos passos de nós, rimos um para o outro. Simplesmente possuídos pelo prazer…
fontehttp://sexxcontrol.tumblr.com/

Um comentário:

{princess kitty}龍戦士 disse...

Miauuuu...

Hummmm... nem preciso dizer que adorei, né??? Minha cara esse texto ;) Rsrs

Miaubeijokas Aldrey lindona!!! =^.^=